sexta-feira, 9 de setembro de 2011

o primeiro café


2° Dia

Acordei cheia de calor, o quarto abafadissimo. A Japonesa apresentou-se a estivemos a falar um bocado. Tomei banho, comi e mudei de quarto - a organizaçao da recepcao nao é a melhor.
No novo quarto estavam as camas todas ocupadas, menos a minha, que tinha um par de cuecas ou soutien ou nao sei em cima. Era de uma tola que estava a dormir na parte de cima do beliche e que se levantou logo para arrumar as tralhas; eu vinha acompanhada da senhora da limpeza que começou a mandar vir com a miuda aos berros.

Durante a noite estudei o mapa, cidade pequena, e hoje lancei-me à aventura. Atravessei a estrada e segui sempre, até começar a encontrar 1, 2, 17 igrejas ao todo e so circulei no centro/oeste. Entrei em algumas, conversei com 2 padres sobre a arquitectura. Hoje nao estou com grande vontade de aprofundar nada, vou ter muito tempo, mas ia entrando nas que chamavam mais atençao. As ruas sao limpas, cheira a bom em todo o lado, as pessoas sao simpaticas - até ver - e o clima é quente, sim, mas nao mais húmido do que eu esperava. Tudo é castanho, beje e vermelho; inclusivé, quase todas as casas do centro tem estores vermelho escuro nas janelas :) Até o ar parece que tem um filtro sepia, mas tudo bonito!

Sentei-me ao lado do castelo, depois de 1/2 horas a circular sem destino. Nunca tinha feito isto, pelo menos sozinha; mas foi mesmo bem. A ouvir musica, de phones e óculos de sol, sem ninguém a distrair. Os parolos dos italianos - todos - a dizerem ciao, bella, na na na. Aqui nao sao so os trolhas, sao todos! A todas as mulheres!!!! Mas ignora-se bem como em qualquer lado e nao é ofensivo... Voltando ao que dizia, sentei-me numa esplanada, de baixo de uma arcada vizinha ao castelo estense. Pedi um cafe e perguntei ao senhor qual a maneira mais educada de o fazer; a professora de Italiano tinha dito que se devia dizer "vorrei un cafe" em vez de "voglio un cafe"  mas nao ouvia ninguem a dizer isso. Uma senhora meia snob, mas muito simpatica, disse logo que sim, dizer "voglio un cafe" e ma educaçao e sorriu para mim :) entao explicou que se devia dizer "per favore un cafe" e ja esta bem. Ainda fez um elogio, que eu ja conhecia as boas maneiras :) O café veio e era mesmo bom. Mesmo bom. Assim, bom bom bom! Optimo! Cheirava a chocolate e era mesmo cremoso, nada queimado, optimo apenas :) Armei-me em turista que vai a Italia para se apaixonar (...) e apreciei o meu café, a ouvir a musica que passava e a observar. As pessoas aqui passam, param em qualquer lado - mais do que em Portugal. E' igual ao que contam, suponho. Passou uma donna de bicicleta, de preto, roliça, de oculos à vespa e leggins justos, super maquilhada: à filme. Sem querer parecer pedante, quase me pareceu estar no Roma (sim, pai); so faltava estar noite escura e estar, efectivamente, em Roma, com as motas substituidas pelas bicicletas.

Continuei a caminhada, fui ao super mercado, conheci mais uma italiana velha que me levou até duas ruas à frente a conversar sobre a universidade e os estudantes, e comprei uma maça - 1 euro. Estava a ficar hora de muito calor, vim para o hostello e reparei que estava longissimo. Enfim :)

Ao chegar, desci para o patio, super agradável, e li um bocado.
Fui ao café aqui ao lado, numa outra arcada e pedi uma coca cola com limao para acompanhar as bolachas de chocolate que o meu pai me pos na mala :) Continuei a leitura e um casal da mesa ao lado começou a conversar. Sao ambos Italianos, jà por volta dos 60/70, historiadores e professores aqui, em Ferrara. Conversamos sobre a cidade, a Europa, Italia, Roma, Ferrara, cavalos, imeperadores, papas, que mais....tudo o que eu podia desejar :) Convidaram-me para visitar museus, e eu ia de bom grado. Infelizmente tinha que ir à universidade e começar a ver quartos, então despedi-me da minha tão interessante companhia. Feita burra, ia a caminho, comecei a sentir um sono terrível, estava mesmo cansada. Vi a universidade e voltei para o hostel. Mas marquei com o casal um passeio no domingo :)

Amanha conto o resto, estou cansada. Foi um dia bem :) Amanha vou-me encontrar com uma espanhola ao pequeno almoço e vamos correr para a muralha, à tarde vou ver casas com 2 das italianas. Hoje jantei com 4 portuguesas e conheci o pai de uma, que trabalha e vive cá. Mana, a pizza é boa, mas não é diferente.

Ah, as Italianas sao, de facto, bonitas; mas ou eu vejo mal ou em Ferrara nao ha muitas. Bonitas ate sao, và, e arranjadas - muito. Mas magras e altas? Na.... Sò se for nas outras cidades, aqui só vi 2 ou 3 (mas valiam a pena). Por estas e por outras, a cidade é, para já, compacta.

1 comentário:

Carlos disse...

Gostei da parte do café. bela descrição. ai que boom!